Glossario

ABC: Área bruta comercial, que corresponde ao somatório de todas as áreas comerciais dos shopping centers, ou seja, a ABL somada às áreas comerciais de propriedade de terceiros.

ABL: Área bruta locável, que corresponde à soma de todas as áreas disponíveis para a locação, exceto quiosques.

ABRASCE: Associação Brasileira de Shopping Centers.

Análise Vertical ou AV: Quando relativa à conta de resultado, consiste em percentual sobre o total da Receita Líquida de Aluguéis e Serviços; quando relativa à conta do ativo no balanço patrimonial, consiste em percentual sobre o total do ativo; e quando relativa à conta do passivo ou patrimônio líquido no balanço patrimonial, consiste em percentual sobre o total do passivo e patrimônio líquido, respectivamente.

Âncora: Grandes lojas conhecidas do público, com características estruturais e mercadológicas especiais, que funcionam como força de atração de consumidores, assegurando permanente afluência e trânsito uniforme destes em todas as áreas do shopping center.

Associação de Lojistas: Associações, pessoas jurídicas de direito privado, constituídas pelos lojistas e empreendedores de shopping centers próprios que objetivam a satisfação do interesse comum dos lojistas.

Bovespa: Bolsa de Valores de São Paulo.

CAGR: Taxa composta de crescimento anual.

Classe A, Classe B, Classe C e Classe D: Classes econômicas segundo o Critério de Classificação Econômica Brasil estabelecido pela Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa.

Companhia ou Iguatemi: Refere-se a Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A.

CVM: Comissão de Valores Mobiliários.

EBITDA: Medição não contábil elaborada pela administração da Iguatemi, calculada observando as disposições do Ofício Circular CVM nº 01/2006, consistindo no lucro operacional acrescido de resultado financeiro líquido e depreciação e amortização. O EBITDA não é uma medida reconhecida pelo BR GAAP, não possui um significado padrão e pode não ser comparável a medidas com títulos semelhantes fornecidas por outras companhias. A Iguatemi divulga o EBITDA para medir o desempenho da Companhia. O EBITDA não deve ser considerado isoladamente ou como um substituto do lucro (prejuízo) ou da receita operacional, como um indicador de desempenho operacional ou fluxo de caixa ou para medir a liquidez ou a capacidade de pagamento de dívida.

EBITDA Ajustado: Medição não contábil elaborada pela administração da Iguatemi consistindo no lucro operacional acrescido de resultado financeiro líquido e depreciação e amortização, assim como pelo resultado de equivalência patrimonial em investidas, pela variação cambial de investimentos no exterior e pelas despesas consideradas não recorrentes pela administração da Companhia. O EBITDA Ajustado não é uma medida reconhecida pelo BR GAAP, não possui um significado padrão e pode não ser comparável a medidas com títulos semelhantes fornecidas por outras companhias. A Iguatemi divulga o EBITDA Ajustado para medir os desempenho da Companhia. O EBITDA Ajustado não deve ser considerado isoladamente ou como um substituto do lucro (prejuízo) ou da receita operacional, como um indicador de desempenho operacional ou fluxo de caixa ou para medir a liquidez ou a capacidade de pagamento de dívida.

IFRS: International Financial Reporting Standards.

Regulation S: Regulation S do Securities Act.

Rule 144A: Rule 144A do Securities Act.

SEC: Securities and Exchange Commission dos Estados Unidos.

Securities Act: Securities Act de 1933 dos Estados Unidos, conforme alterado.

Tenant Mix: Plano de distribuição dos tipos e tamanhos de lojas pelo shopping center, de modo a gerar conveniência lucrativa para os lojistas e para os empreendedores dos shopping centers.

US GAAP: Práticas contábeis geralmente aceitas nos Estados Unidos.

Fechar
Fechar